Categoria: Pensamentos
  • Pensamentos
  • 3 ago 2017

    O falso deus que habita em mim

    A cada dia que passa percebemos como o ser humano está mais propenso ao erro. Percebemos ainda que isso é natural do homem caído – uma vez que o mesmo deixou se envolver pelo pecado apenas para desfrutar do fruto da árvore da vida. Sendo assim, por mais que tentamos nos afastar do pecado, temos a tentação de irmos atrás do mesmo, uma vez que desde a queda, o homem obteve o conhecimento do bem e do mal.

    Temos ainda a convicção e sabemos que sem Deus nada somos. Porém, os dias não são mais os mesmos e o ser humano continua a sua busca incansável de ser de fato a imagem e a semelhança de Deus. Entretanto, nessa busca incansável, nos deparamos com erros e fracassos que nos permitimos. Devemos ter em mente que, a nossa busca de sermos a Sua imagem não é para sermos Ele. Alguns homens confundiram o que de fato estão fazendo, e por isso, acabam deixando de acreditar em nosso Pai Celestial, e passam a acreditar em seu deus interno.

    Quando temos a convicção de que somos de fato filhos, chamados por Cristo a realizar a boa obra, tentamos eliminar ao máximo o falso deus de nós mesmos. A partir do momento em que crucificamos o nosso eu, em busca de uma santidade para engrandecer apenas o nome dEle, percebemos que fomos criados e chamados para isso: louvar o Seu Santo nome.

    Então que possamos a cada dia nos voltarmos a Ele. Acreditarmos que Ele é o Verdadeiro Deus – e que possamos assassinar o falso que existe dentro de nós mesmos.

  • Pensamentos
  • 8 mar 2017

    Feliz (?) Dia Internacional da Mulher

    Olhando algumas publicações em sites, facebook e até mensagens compartilhadas através do WhatsApp e Messenger, pude analisar que o dia internacional da mulher está sendo comemorado como forma de incentivo ao consumo por muitos lojistas – não os critico por isso. Pude ainda perceber que, por mais que algumas pessoas se ”considerem a favor da igualdade dos gêneros”, estão aproveitando esse momento para gerar mais polêmica com relação ao feminismo – não estou aqui para compactuar ou não sobre determinada assunto, mas fazer com que as pessoas possam olhar para o passado, afim de evitar os mesmo erros no presente.

    Nós mulheres já sofremos muito por sermos apenas mulheres. Sim. Qualquer cultura que você pegue para estudar a história, sempre existe a predominação do patriarquismo. Mulheres eram tratadas como um mísero ser humano. Sem valor. E olhando tudo o que já vivenciamos através da história, percebemos que conseguimos conquistar muitos direitos. Mulheres essas que no passado, lutaram para serem reconhecidas como mulheres capazes e dotadas de inteligência assim como qualquer outro ser humano. Mulheres que fizeram a diferença em seu século. 

    Mas porquê associar feminismo à essa data, Talita? Porque foi através desse movimento que começamos a ter direito a voto, a receber propriedades caso a família não tivesse filhos homens. Ou seja: a luta por nossos direitos começou sim com o movimento feminismo. 

    Em uma publicação de alguma página fazendo uma comparação à Bruno – ex-goleiro do flamengo – algumas pessoas criticavam o posicionamento do STF em conceder através de uma decisão provisória a soltura do mesmo. Além disso, pesquisando sobre o caso na mídia, eis que me deparo com a seguinte notícia: ”goleiro recebe a proposta de nove clubes e desses nove, dois são da série a”, e ainda tivemos torcedores do próprio time pedindo o retorno do goleiro. Por conta disso, uma pessoa comentou que se fosse a Eliza Samudio, não iria conseguir um emprego, seria xingada por todos na rua e tudo mais. E isso me fez pensar o seguinte: até que ponto está indo a razão do ser humano? Melhor: a razão da sociedade brasileira?

    Temos duas histórias sendo comparadas por conta de uma soltura: um homem que mandou assassinar uma mulher, e entregar o corpo para cachorros e uma mulher que esquartejou seu marido e colocou os pedaços em uma mala. Um que está sendo requisitado por times e pedidos de selfies; e uma outra que caso saia, possa sim ser xingada, perseguida por ter matado seu marido. Não estou aqui para dizer que um crime justifica o outro – longe de mim.

    Estou aqui para fazer com que você, caro leitor, possa pensar sobre como a sociedade brasileira está doente. Os dados levantados com relação à lei maria da penha são absurdos. Quantas mulheres continuam sendo agredidas por seus parceiros, mortas e estupradas levando assim, todas as conquistas e glórias do passado por água a baixo? Até quando a nossa bandeira verde e amarela será sujada por sangue por conta da violência contra a mulher? Precisamos dar um basta nisso. Repensar nossas atitudes e estarmos acordadas e esperançosas por um país que não só exalte as curvas de uma mulher mas sim um país que está preparado para abraçar e proteger cada mulher de sua sociedade. 

    Por conta disso, reflita sobre seus posicionamentos, pensamentos e só assim, deseje de fato um feliz dia internacional para as mulheres de sua vida <3