Categoria: Seriados
  • Seriados
  • 12 abr 2017

    Friends With Better Lives

    Ei gente! Tudo bem?

    Hoje resolvi compartilhar com vocês uma dica de seriado bem gostosa <3

    Com esse ”boom” do mundo de séries, somos bombardeados praticamente todos os dias com séries e promessas de novas séries a todo momento, não é mesmo? Algumas acabam tendo grande repercussão, e outras apenas passam despercebidas. Em minhas incontáveis visitas a Netflix, eis que me deparei com a seguinte série: Friends With Better Lives. 

    Percebi que tratava-se de uma série de comédia, envolvendo adultos com suas vidas feitas, e até mesmo a construção de novas ideias – tudo aquilo que, querendo ou não, passamos em nosso cotidiano. Sendo assim, resolvi dar uma chance – pelo simples fato de ter visto o ator James Van Der Beek – que interpretou ele mesmo na série já cancelada Don’t Trust The B in Apartment 23.  (mais…)

  • Seriados
  • 13 fev 2017

    One day at a time

    Ei gente, tudo bom?

    Tenho muitas novidades para vocês, e espero que possam ficar feliz assim como eu fiquei. Não sei se alguém aqui viu quando comentei que havia conseguido um estágio em um escritório, e por conta disso, acabei sumida do blog e do instagram. Entretanto, acredito que a grande maioria tenha acompanhado os noticiários e visto que o Espírito Santo estava um caos por conta da Segurança Pública. A partir do momento em que houve a paralisação da Polícia Militar do Estado, o mesmo tornou-se um caos. Por conta disso, o escritório onde faço estágio ficou parado – por conta desse transtorno na vida da população capixava. Nesse meio tempo, consegui adiantar algumas leituras, e ainda, novos posts foram ao ar não só no blog como também no instagram pra quem não segue é @maisumigliterario. 

    Diante do caos que foi instaurado no Espírito Santo, uma amiga me indicou uma série bem bacana pra que eu pudesse acompanhar e passar o tempo – e assim o fiz. E é por isso que o post de hoje será especial, e também, tenho certeza que vocês irão amar. One day at a time é uma série americana de comédia produzida pela Netflix, sobre uma família latina (são cubanos), e nessa série, somos apresentados a dilemas que estamos vivenciando todos os dias na mídia mundial com o novo presidente de umas das maiores potencias mundiais – USA. 

    Essa série nos apresenta uma família que estamos sendo acostumados a conhecer nos dias atuais. Uma família nada comum, porém com grandes aprendizados e com aquilo que devemos prezar nas pessoas: companheirismo, amor, amizade e cumplicidade. Temos uma mãe divorciada, com dois filhos adolescentes, uma típica mãe/vó religiosa, e um vizinho amigo que dá suporte a família. O que achei mais interessante na série é como a mesma conseguiu reunir vários assuntos, e não perder o foco. Seguiu um roteiro impressionante, e com ótimas atuações.

    Além é claro, de trazer assuntos que não deveriam ser tidos como tabus em pleno século XXI. Assuntos esses como: machismo, feminismo, divórcio, bebidas, sexualidade, religiosidade, vício com remédios, deportação, imigração… dentre outros assuntos.

    Além dessa família incrível, os personagens secundários são HILÁRIOS! Só de lembrar do médico que é patrão da Alvarez (a mãe e provedora do lar), morro de rir. 

    Por conta dessa série, acabei tendo uma reflexão para a minha vida: a partir do momento em que não tomamos nenhum partido, e seguimos nossas vidas como seres humanos que somos, levando assim, o respeito ao próximo como o principal sentimento enraizado em nossos corações, seremos felizes – independentemente de opção sexual, religião, nacionalidade. O mundo precisa de pessoas que possam disseminar o amor, pessoas essas que a cima de tudo, consigam respeitar e amar o seu próximo – e tenha certeza que, a partir do momento em que fizermos isso, tudo ao nosso redor será melhor.

     

    E vocês? Já assistiram a série?

  • Seriados
  • 28 jan 2017

    Outlander

    Ei gente! Tudo bem?

    Hoje vim trazer para vocês uma dica de série fresquinha que estou amando acompanhar. Para quem me conhece, sabe que não sou muito chegada em romances de época – entretanto, sou completamente apaixonada por séries históricas.

    Quando ouvi falar sobre a série, fiquei muito curiosa com o que ouvi, haha. Mas acabei deixando um pouquinho de lado por conta de outras séries que estava acompanhando na época. Mas agora quero trazer para vocês a minha versão e opinião sobre a primeira temporada de Outlander.

    Acredito que a frase que faz jus ao seriado seja: um coração divido entre dois amores. Mas não estamos falando de quaisquer amores. Estamos falando de amores que ultrapassam a barreira do tempo. O seriado nos é apresentado um casal que logo simpatizei de cara: Clarie Randall e Frank Randall. Ela uma enfermeira e ele um historiador (pelo menos foi isso que entendi assistindo). Ambos estão a serviço da Inglaterra na Segunda Guerra Mundial.

    Com o término da guerra, ela reencontra seu marido e eles partem para uma ‘’segunda lua de mel’’ na Escócia. Frank está interessado em descobrir mais sobre seus antepassados, e Clarie está realmente focada em aproveitar melhor os momentos com seu querido e amado marido. Em uma noite nada comum, Frank convida Clarie para eles assistirem a um ‘’evento’’ em Craigh Na Dun (umas pedras antigas que a população local acredita ser um círculo mágico). Clarie fica tão encantada que acaba voltando sem Frank para Craigh Na Dun, e a partir do momento em que houve algo além da pedra, é levada para a Escócia de 1743.

    A partir do momento em que ela sai de seu século e vai para o ano de 1743, Clarie precisa aprender a viver como uma moça da época vigente, e se acostumar com os costumes e tudo ao seu redor. Além disso tudo, precisa encontrar um meio para voltar para o seu marido – e tentar não se encantar por Jamie Fraser.

    Gente! Que seriado é esse? Sério. Estou perdidamente apaixonada e encantadíssima por toda a temática envolvida da história. Confesso que ainda não li o livro, entretanto, estou tão conectada com a história do seriado, que não consigo pensar em mais nada a não ser Outlander.

    Outlander nos convida a apreciar um cenário totalmente diferente de tudo que já assistimos de séries históricas, e nos ensina a apreciar todos os momentos ao lado de pessoas que amamos. Não sei se acredito muito em vidas passadas, mas quando assisti essa série, fiquei pensando: acho que minha alma gêmea está perdida em outro século.

    Então para quem deseja se envolver em uma série nova, vale a pena apostar em Outlander.

     

    Imagens retiradas do Google.