Categoria: Coréia do Sul
  • Coréia do Sul
  • 27 abr 2017

    Por que sumi?

    Ei gente, tudo bem?

    Depois de muito tempo sem aparecer por aqui, estou voltando hihi. Sei que desapareci completamente e acabei não concluindo a nossa sessão de posts sobre organização, mas pretendo voltar. Percebi também que sou uma pessoa que vive de ressaca literária. Como manter um blog sem conteúdo literário, não é mesmo? Mas estou conseguindo retornar as minhas leituras, e pretendo o mais rápido possível postar resenhas pra vocês.

    Espero do fundo de meu coração que vocês não me odeiem kkk </3 sou legal, prometo!

    Ah! Mas minha correria tem uma explicação, viu? Comecei a trabalhar, e estou vivendo intensamente o mesmo. Não reclamo, claro! Mas preciso encontrar meu equilíbrio pra voltar a postar conteúdo de qualidade pra vocês, viu? Nem que eu acorde as 05:00 am para deixar posts programados e vocês terem todos os conteúdos necessários que prometi desde o início do blog <3

    Mais uma coisa: pra quem não sabe, o blog tem um instagram. Lá mesmo na correria, consigo postar uma coisa ou outra, ok? Então sigam lá <3 @maisumigliterario

     

  • Coréia do Sul
  • 13 fev 2017

    In Memoriam – BIDU <3

    Oi gente!

    Hoje finalmente consegui sentar e compartilhar com vocês um dos dias que com toda a certeza, foi o mais difícil pra mim. Sou mãe de três cachorros: Bidu, Luna e Nina. Confesso que sou apaixonada pelos três, e sou mãe babona mesmo! Por mais que as pessoas possam dizer que não ”existe mãe de cachorro”, e sim dono, sou totalmente contra esse tipo de pensamento. A partir do momento em que você pega amor, você se torna responsável – e me considero como uma mãe pra eles sim.

    Quando me mudei de Cuiabá-MT para o Espírito Santo, vim com duas cachorrinhas. Porém, não tínhamos condições de mantê-las como cuidávamos delas em MT. Quando nos mudamos, passou algum tempo, e elas fugiram de nossa casa, e um senhor pegou e cuidou delas. Depois de algum tempo, descobrimos quem era, e acabamos deixando com ele, tendo em vista que não tínhamos condições para cuidar das duas no estado.

    Em 2009, depois de tanto implorar e não conseguir uma resposta positiva de meu pai para ter um novo cachorrinho, eis que o dono do petshop do bairro onde morávamos disse que haviam encontrado um poodle macho abandonado pela família, e que era muito fofo e super educadinho. Implorei tanto pra minha mãe deixar ele comigo, que ela acabou aceitando e depois minha irmã e eu iríamos nos virar pra conversar com meu pai. Quando ele chegou em nossa casa, nem parecia que tínhamos um cachorro, de tão quietinho que ele era. Tão bonzinho e amoroso <3 tentamos vários nomes, e por fim, minha irmã sugeriu Bidu, e ele logo acatou quando ouviu. Ficou decidido: o nome dele seria Bidu. 

    Brincávamos e cuidávamos dele como se fosse um irmãozinho mais novo – e eu com a minha mania de cuidar e dizer que era meu filho. Diferente dos outros cachorros que tive, Bidu não gostava nada que eu o apertasse – sim, sou meio Felícia tratando-se de cachorro. Mas aos trancos e barrancos fomos nos entendendo e ele aceitava o meu amor exagerado. 

    Cuidamos de Bidu da melhor forma que podíamos! Sabíamos que a qualquer momento ele poderia descansar, pois ele já era idosinho quando o adotamos. Mas não… nosso bebê foi forte. Ficou com a gente até o último momento de sua vida – e olha que ele aproveitou bastante. Lembro-me quando ainda morávamos no bairro em que o adotamos, e ele era conhecido pelas ruas como o ”cachorro mijão” ele não sabia passear… só fazia xixi mesmo, haha. Era simpático, educado e amava as pessoas que demonstravam o mínimo de carinho. Meu anjinho só queria ser amado – tenho certeza que ele foi muito amado por nós. 

    Mas infelizmente eles não são eternos. Assim como nós, o meu príncipe descansou  

    Agradeço imensamente a Deus por ter me dado a  oportunidade de cuidar e de acolher quando o abandonaram na rua. Que falta ele me faz   te amo tanto, meu anjinho. Saiba que a saudade ficou juntamente com o presente mais lindo (Nina) que você me deu.

     

  • Coréia do Sul, Dicas
  • 29 jan 2017

    5 DICAS DE DORAMAS

    Oi gente *-*

    Hoje vim trazer para vocês mais 5 dicas de doramas pra quem AMA um drama coreano.

    Bom, já fiz esse outro post porém em versão de vídeo – e vou deixar o link aqui caso alguém tenha interesse. Mas antes de começar o post, pensei em falar um pouquinho de como conheci e me apaixonei pela Coréia do Sul.

    Comecei a conhecer a Coréia através de k-pop. Fazia um tempo que ouvi uma música da boyband Big Bang. Porém, sabe quando você ouve e deixa passar? Foi isso que aconteceu: ouvi, achei legal e deixei pra lá. Um certo dia, estava procurando alguma coisa diferente para assistir na Netflix, e eis que surgiu o dorama Boys over Flowers. Li a sinopse do primeiro episódio, e achei divertido e então, comecei a assistir. Pronto! Viciei.

    Achei o drama muito engraçado, e não consegui parar de assistir. Lembrei que havia escutado a música, o famoso k-pop e então, procurei a banda. Nisso, fui entrando ainda mais nesse mundo de dramas, k-pop, e mergulhei com tudo na cultura coreana. Sempre tive um amorzinho com relação à animes e também mangás. Mas com a correria do dia a dia deixei de lado. Porém, com a Coréia foi diferente. Me vi totalmente envolvida com os personagens: me apaixonei perdidamente por bandas. Conheci também o grupo de Dorameiros no Facebook e foi aí que não consegui sair mesmo dessa vida. Digo que a Coréia do Sul não me apresentou apenas as maravilhas do país, mas me apresentou à amigos maravilhosos e sou muito grata.

    Depois pra quem tiver interesse, faço um apanhado geral de músicas, filmes e dramas que já assisti até hoje. Mas vamos as dicas, não é mesmo?

    GAP DONG

    Esse drama foge totalmente do estilo de drama que estou acostumada a acompanhar. O drama nos traz uma temática totalmente voltada para suspense, policial e mistério. E além disso, temos a figura de Serial Killer. Na época que ouvi sobre o drama, estava acompanhando um de mocinhas todo romântico, haha e simplesmente larguei para assisti-lo. O drama mostra duas amigas que estão ”fugindo” de casa, e em uma estrada, um homem misterioso se aproxima e pega as duas para matá-las – detalhe que o cara já estava sendo investigado, porém a polícia não conseguia pegá-lo. As duas amigas estão totalmente assustadas, e ele manda as duas tirarem cara ou coroa para ser quem iria viver e quem iria morrer. A que tirou coroa e pensou que iria viver, acaba frustrando suas expectativas, a partir do momento em que Gap Dong confessa que também irá matá-la. AI JESUS! Só de lembrar, já me dá um Heart Attack. Enfim gente! Ele não consegue executar a menina, e um menininho aparece e ele não consegue matá-la. Então, a polícia consegue prender um senhor inocente, coitado e acham ser ele o verdadeiro Gap Dong. Anos se passam, e Gap Dong está de volta D: e resolve atormentar novamente a nossa querida mocinha :'(

    Quase morri com a reviravolta que o drama nos proporciona. Pra quem gosta de mistério e suspense, acredito que vale a pena dar uma chance para esse drama maravilhoso. Além da atuação impecável do Lee Joon? Confesso que não o conhecia até o drama – as meninas do grupo do whatsapp falavam muito bem dele, e eu resolvi assistir ao drama por conta das indicações. Me apaixonei, rsss. Cada cena um tiro.

     

    SHINING INHERITANCE

    O que dizer desse drama que me fez querer entrar e bater com todas as minhas forças na cara do menino? Gente! Pelo amor de Jeová! As mocinhas em dramas sempre sofrem. Mas essa superou todas as minhas expectativas. Acho que esse foi o maior drama que já acompanhei: são 28 episódios. O drama conta a história da Eun Sung, uma menina que tem uma boa posição por conta de sua família, porém perde tudo. Acaba conseguindo uma segunda chance em sua vida, e além de cuidar de si mesma, deve cuidar de seu irmão autista. Mas a nossa personagem principal é jogada para fora de casa juntamente com seu irmão pela ”maladrasta”.  Para melhorar as coisas para a nossa querida Eun Sung, seu irmão se perde e ela fica sem rumo. Acaba ajudando uma senhora que para a sua surpresa, é uma senhora multimilionária. Essa vozinha vê a situação de nossa protagonista, e resolvi tirar seu neto da Herança, deixando assim, nossa mocinha como herdeira principal. O drama dá muitas reviravoltas! Eu me vi chorando em todos os episódios, sério. Pra quem não gosta de chorar/sofrer, peço que não assistam esse drama por agora – porque a mocinha só consegue momentos de felicidades nos 4 últimos episódios eu acho. Mas vale supera a pena dar uma conferida nele <3 mesmo com todo sofrimento, eu amei demais o drama.

    ANGRY MOM

    Acabei de crer que só assisto dramas com sofrimento no meio, credo. Mentira, haha. Esse drama trás a história de uma menina que sofre bullying com sua amiga na escola. Só que acontece algo com a amiga, e a menina continua sofrendo as consequências da escolha da amiga. Quando a mãe descobre o que está acontecendo, a mesma começa a se passar por uma colegial – porque ela tem cara de novinha kk – e começa a defender e desvendar os mistérios da escola. GENTE! Pensa em um drama que chorei de rir, mas também chorei por ver o sofrimento das personagens. Além disso, o drama trás como temática não apenas o bullying nas escolas coreanas, mas também sobre suicídio, abuso de incapaz corrupção. 

    KING HIGH SCHOOL

    Gente! Pensa em um drama mais leve em comparação aos três citados à cima, e com uma pega muito hilária que você tem vontade de assistir todos os dias? Então é esse. O drama trás a história de um estudante do ensino médio que é jogar em ascensão de hóquei. Ele tem um irmão 9 anos mais velho que ele, porém os dois são muito parecidos. Misteriosamente o irmão liga para o mais novo, e pede para que o mesmo vá até seu novo emprego trabalhar em seu lugar. O mais novo, atendendo ao pedido de seu hyung, acaba aceitando e indo. Gente! As situações em que o nosso personagem principal se mete são tão engraçadas, porque ele precisa ser um estudante do ensino médio jogador de hóquei e um gerente na empresa que o irmão trabalha.

    NOBEL, MY LOVE

    Por fim, porém não menos importante é um ”mini drama”, muito fofo que vale  super  a pena conhecer. Nobel, my love trás a mocinha como veterinária <3 uma profissão pouca explorada nos dramas. Ela salva o nosso personagem principal, e assim começa o romance dos dois. Temos é claro, a figura do famoso triângulo amoroso que os dramas amam colocar. Mas logo de cara shippamos os dois e está ótimo.

     

    Bom gente, essas foram as minhas dicas de doramas. Dicas essas de dorameira para dorameiros – e até mesmo para aqueles que ainda querem conhecer melhor esse mundo. O vídeo que falei sobre outros dramas é 5 DICAS DE DORAMASEspero que vocês tenham gostado e até o próximo <3

    P.S: não consegui colocar imagens, pois o WordPress está de zoeiro comigo ultimamente, rs.