• Resenhas
  • 16 nov 2016

    Resenha: Para Todos os Garotos que Já Amei

    Título: To All The Boys I’ve Loved Before – Para Todos os Garotos que Já Amei
    Autor (a): Jenny Han
    Editora: Intrínseca
    Ano: 2015
    Onde comprar: Saraiva, Submarino, Amazon.
    Classificação: 5/5

     

    Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

     

    Confesso que não conhecia a autora, e me apaixonei e julguei o livro pela capa. No começo pensei que fosse apenas mais um romance bobinho, onde encontramos uma protagonista chatinha, em dúvida sobre dois garotos, tendo assim o famoso triângulo amoroso. Resolvi dar uma chance ao livro, e pronto: me apaixonei pela história. Os personagens são tão cativantes, que quando a história termina, você não sabe mais o que fazer: se começa a ler de novo, se pega outro livro que acaba deixando de lado por ter se envolvido tanto com a história da Lara Jean, haha. O livro é sim aquele famoso clichê que estamos acostumadas (os) sobre romance, mas acaba sendo um clichê tão gostoso e tão divertido, que você não se importa em já deduzir todos os próximos capítulos.

    As sensações que o livro me proporcionou foi de querer voltar a época da adolescência e reviver tudo como Lara Jean vive no livro. Lembro-me de escrever cartinhas de amor para os meninos que eu gostava, mas diferente da protagonista, algumas cartinhas eu mesma entreguei kkk.

    A história conta sobre os romances – mesmo que platônicos – de Lara Jean, uma típica adolescente passando por todas as fases em que nos encontramos ou já passamos. A personagem é a irmã do meio da família, e tem como irmã mais velha a Margot – um exemplo de responsabilidade, inteligente, e até certos momentos, ‘’perfeita’’ –  e a mais nova a Kitty: uma criança que não parece nada com uma criança. A Kitty é um amor, mas em muitos momentos, é aquela típica irmã mais nova que você faz de tudo por ela, haha e elas moram com o pai, pois a mãe havia falecido, e com isso, acabam que são apenas as três juntamente com o pai que faz de tudo por elas. A relação familiar deles é muito bonita de ser lida, e começamos a ter uma nova noção do que irá acontecer, quando Margot resolve ir estudar em uma faculdade no exterior, e as responsabilidades que ela assumia, passa então para Lara Jean – uma vez que a mesma nunca precisou assumir tantas responsabilidades com a rotina da casa, levar a Kitty para a escola e lugares e etc, fazendo com que a nossa protagonista fique com medo de não conseguir realizar com tanta destreza como a irmã.

    E no meio desse turbilhão de coisas que estão acontecendo em sua vida, ela tem as suas cartas misteriosamente enviadas pelos correios, para os cinco garotos que um dia ela já amou. Com essa bagunça e novas responsabilidades assumidas, Lara Jean terá que saber lidar com todos os novos acontecimentos em sua vida – e querendo ou não, se tornar mais madura. O cativante na história é ver o crescimento e amadurecimento da personagem ao longo dos capítulos, vendo assim, a relação de amor e ódio com Kitty, e se tornando cada vez mais responsável em todas as áreas de sua vida. Além disso, depois que as cartas começam a finalmente serem entregues aos garotos, a personagem tem um plano juntamente com um dos garotos de começar um namoro fake. Só que os dois não tem nada a ver um com o outro, e uma vez que o namoro começa, a autora traz e mostra que as aparências enganam sim.

    Nesse contexto, estaremos diante de um romance para lá de fofo, com direito a fazer ‘’awwwn’’ em várias cenas do livro, além de nos emocionar em tantas outras. Assim sendo, o livro é tão gostoso, que você acaba de ler em um piscar de olhos, pedindo por mais Lara Jean. A escrita na autora é muito boa, fazendo com que seja bem fluída e você não tem vontade de fazer mais nada – só ler sobre a personagem.

    Trackbacks and Pingbacks

    1. Melhores Livros de 2016 (até o momento) – About Love - 19 de novembro de 2016

      […] a Lara Jean amadureceu de um livro para o outro. Quem ainda não conhece a história, tem resenha aqui no […]

    Deixe um comentário